quarta-feira, 24 de junho de 2009

Atitudes na dança


Dentre os componentes principais de uma dança aqui temos:


Alegria
Satisfação
Quebrantamento
Reverência
Contemplação
Autoridade
Liberdade

Toda a coreografia deve ser acompanhada de uma boa atitude, que a possa identificar, é a atitude que tomamos para dançar que caracteriza a nossa dança.
Uma atitude de alegria poderá transmitir ao público a mesma intenção com que dançamos. Sem falarmos alguma coisa as pessoas devem compreender que estamos transmitindo alegria e júbilo, bem como satisfação.


O quebrantamento também faz parte das atitudes na coreografia. É uma forma de nos achegarmos a Deus com sincero coração, e nos deleitarmos em reconhecimento da nossa necessidade de Deus. É mais uma forma de transmitir ao público o que estamos vivendo no momento. Uma coreografia repleta de quebrantamento, traz á sala o mesmo sentimento, que pode detonar os corações em sincero reconhecimento da

Existem algumas melodias, bem como letras, que em si mesmas já transmitem uma ideia de reverência; unindo-as á atitude pessoal do coreógrafo, traduzem a mais pura reverência diante de Deus.

A contemplação: Mais pra frente falaremos sobre a adoração na coreografia, parece muito complicado referir-se a adoração na coreografia quando é de extrema importância a concentração naquilo que estamos fazendo. O facto de estarmos coreografando não implica dizer que não poderemos adorar á Deus, pelo contrário, é bom que coloquemos em mente que, como cristãos tudo o que fizermos se tornará um acto de adoração se for em espírito e em verdade. Se a letra nos levar a contemplar á Deus, desde que estejamos seguros dela e do esquema, não exite em fazê-lo – Contemple á Deus.

Autoridade: Parece um pouco estranho falar de autoridade na coreografia; é, ela também faz parte das atitudes na coreografia. Se for necessário, dance com autoridade.

A liberdade é fundamental na coreografia. A pessoa deve sentir-se realmente livre e solta para dançar; desde liberdade de espírito, alma e corpo.

RITMO E ESTILO

Coreografia unicamente gestual
Coreografia unicamente em dança
Coreografia mista

COREOGRAFIA LIVRE

Atrás nos referimos de coreografias em que cada componente do grupo se dedica a fazer o que lhe apraz; isto é coreografia livre. Livre dentro dos limites de determinado estilo. É cada um, consciente do tipo de música, deixa-se levar e viver o momento da forma que quiser. Aí, o coreógrafo terá a possibilidade de criar, se envolver e produzir uma satisfação pessoal. Mas mesmo assim, existem alguns pontos que precisam ser observados:

Comunicação
Sincronia
Envolvimento

O facto de ser livre não deve levar a desordem. Para se evitar isto precisa haver então, uma certa comunicação entre os componentes presentes, os sentidos do coreógrafo devem estar em alerta para não provocar, choques no palco, quedas e pancadas, se for uma coreografia individual, aí o coreógrafo está de facto livre e não precisa preocupar-se com ninguém.

A sincronia também é importante, de facto ela é livre mas se os componentes poderem usar de um senso equalizador, com certeza tudo será mais agradável para os apreciadores.

O envolvimento por sua vez está a favor da coreografia. As vezes a coreografia, por ser um conjunto de gestos coordenados, não facilitam o envolvimento da pessoa que está mais preocupada em concentrar-se e fazer o que todos estão fazendo, se introduzirmos a coreografia livre, daremos ao coreógrafo a oportunidade de se envolver e deixar de lado as técnicas gerais, obrigatórias a todos os participantes.

4 comentários:

  1. Estive por aqui para conhecer um pouco sobre o seu trabalho!!!Abraços Ademar!!

    ResponderEliminar
  2. como fazer coreografia com gestos de adoraçao

    ResponderEliminar
  3. Olá, que Deus abençoe a todas!! Adorei seu blog!
    visite o meu: http://moverparadeus.blogspot.com
    um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Graça e Paz amado. Respondendo a sua questão: como fazer gestos de adoração. Eu começaria por dizer-lhe que adoração não é um acto como que teatro, Deus não está a procura de actores mas de adoradores, é algo muito pessoal, expontáneo, livre, natural, neste sentido e enquadrando na dança, os gestos vc aprende mas expressa de forma livre e expontanea em sinal de adoração, se vc tiver um motivo porque adorar a Deus então vc vai expressá-lo naturalmente com o que vc melhor sabe fazer, incluisive se ninguém o ensinar.
    Ja vi pessoas cheias do Espírito Santo dançando para Deus de forma maravilhosa mesmo sem ensaiar alguma coreografia,é a manifestação do Espírito Santo em sua vida através da dança. Exemplos como prostrar-se, levantar as mãos, e etc, podem transformar-se em verdadeiros actos de adoração corporal. Experimente e viva autenticamente para Deus, seja cheio de Deus!!!!!!!!!
    Graça e Paz amados

    ResponderEliminar