sexta-feira, 4 de setembro de 2009

VIDEOS "ENSAIOS"

video

Ensaios "Serafins"


Ensaios "Serafins"


Ensaios "Serafins"


O PODER EVANGELÍSTICO DA DANÇA

Os dois exemplos anteriores (Miriã e Davi) mostram e provam o quanto a dança pode ser uma forma de evangelização.

A coreografia é uma arte, e há por aí muita gente apaixonada por esta arte, quem sabe não estejam esperando por algo que os possa atrair no seio dos cristãos? Podemos ganhar as pessoas dando-lhes a oportunidade de fazer aquilo que gostam, mas para Deus, que dá dons á cada um de nós!

Se a pessoa tem dons e talentos, eles devem em primeiro lugar atrair as pessoas para Deus; nosso talento deve reflectir a glória de Deus através de nossa experiência artística, santa e separada para Ele.
O coreógrafo deve ser capaz de contaminar o que assiste, se com alegria, se com quebrantamento, com unção, etc, contaminar e atrair as pessoas para Deus.
Cada mover de mãos, pés, e corpo deve ser como uma onda atraindo o povo ao trono de Deus.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

DANÇA E MOVIMENTO PROFÉTICO

O movimento profético de dança é fruto de uma entrega total ao Senhor e de intimidade com Sua Personalidade, de tal maneira que nos fundimos á Ele. Assim tornamo-nos com nosso Senhor uma só peça que traz na sua plenitude o discurso corporal da vontade de Deus. Rm-1:24-25
Jesus compara a geração de Seu tempo, como aquela que não dança quando se toca música. Lc-7:32


Homens tocados por Deus ganham uma nova visão de assuntos espirituais.Rm-1:24,25.

Cada movimento do coreógrafo cristão deve trazer uma palavra profética ao povo. Será possível? Cada movimento do coreógrafo cristão, que está comprometido com Deus deve estar carregado de unção divina. Cada levantar de braços, mãos, cabeça, cada salto, deve promover a presença de Deus no local. É possível!


DANÇA NA ADORAÇÃO E SUAS EVIDÊNCIAS - Movimento do corpo, alma e adoração

Cristãos verdadeiros têm uma identidade. Quando ministram, trazem em seus corpos as marcas da identidade cristã.
Ao adorarmos a Deus, envolvidos na atmosfera da adoração, alguns são levados a dançar na presença de Deus ou seja, adorar a Deus dançando. Algumas pessoas, com certeza religiosas, podem vir a escandalizar-se ao ver tal coisa acontecer, mas para cristãos verdadeiramente levados aos mistérios da glória de Deus, e a mais pura adoração, isto constitui outra forma de livremente estar diante de Deus, oferecendo-O o que de melhor têm.

Nossa manifestação de espírito, alma e corpo deve traduzir, direcção e fluir da Trindade, nossas emoções, sentimentos, gestos e mente devem estar cativas a Jesus, como tema único para a nossa inspiração artística.

MINISTRAÇÃO



Para algumas pessoas deve ser estranho ouvir falar de ministração quando o assunto é coreografia, não é? Hum, pois é. O que é ministrar?

Não existe ministração sem verdadeiro amor. Ministrar é servir diante de…desta forma não podemos ministrar a Deus sem verdadeiro amor por Ele.

"Imagine o cenário das histórias bíblicas em que havia sempre dançarinos diante do rei... Imagine também quando a Bíblia fala de serafins diante do trono, hum..." - ministrar (servir) ao Senhor.



É muito difícil estar diante de alguém que não conhecemos! De Quem só ouvimos falar.
E para além da questão do estar diante de…, é importante saber, onde estamos e porquê estamos aí.
Qual a sua motivação para coreografar? Porque você o faz? Para quê? E para Quem?
A dança constitui um ministério???hum...


Existem algumas condições para que possamos ministrar diante do Senhor:
.Coração Puro – De todo o coração
.Continuamente

EXEMPLOS VIVOS: Miriã e Davi

É conhecida a história de Miriã que dançou pela vitória recebida da parte de Deus. A sua motivação foi o agradecimento ou seja, a acção de graças, Miriã poderia ter feito outra coisa para agradecer a Deus, mas logo decidiu dançar.
Ex: 15:20-21
Há aqui uma coisa para analisarmos:
A Bíblia diz que todas as mulheres saíram atrás dela com os tamborins, não explica se ela as chamou, dá a impressão que ela foi capaz de atrair as pessoas com a sua dança e o seu cântico. Isso fala do poder contagente de uma dança em plena atitude e envolvimento.

David viveu um momento de adoração plena ao Senhor, e isto publicamente. Houve autenticidade tal, realidade tal, sem dar por aquilo que era.
Houve um porém: Mical condenou Davi por tal atitude. Porquê?
Ela estava de fora da festa e quem está de fora não compreende, não possui motivação e passa a ultrajar com críticas e questões sem fundamento.




MINISTRE AO SENHOR DANÇANDO DE CORAÇÃO E CONTÍNUAMENTE!




quarta-feira, 24 de junho de 2009

Atitudes na dança


Dentre os componentes principais de uma dança aqui temos:


Alegria
Satisfação
Quebrantamento
Reverência
Contemplação
Autoridade
Liberdade

Toda a coreografia deve ser acompanhada de uma boa atitude, que a possa identificar, é a atitude que tomamos para dançar que caracteriza a nossa dança.
Uma atitude de alegria poderá transmitir ao público a mesma intenção com que dançamos. Sem falarmos alguma coisa as pessoas devem compreender que estamos transmitindo alegria e júbilo, bem como satisfação.


O quebrantamento também faz parte das atitudes na coreografia. É uma forma de nos achegarmos a Deus com sincero coração, e nos deleitarmos em reconhecimento da nossa necessidade de Deus. É mais uma forma de transmitir ao público o que estamos vivendo no momento. Uma coreografia repleta de quebrantamento, traz á sala o mesmo sentimento, que pode detonar os corações em sincero reconhecimento da

Existem algumas melodias, bem como letras, que em si mesmas já transmitem uma ideia de reverência; unindo-as á atitude pessoal do coreógrafo, traduzem a mais pura reverência diante de Deus.

A contemplação: Mais pra frente falaremos sobre a adoração na coreografia, parece muito complicado referir-se a adoração na coreografia quando é de extrema importância a concentração naquilo que estamos fazendo. O facto de estarmos coreografando não implica dizer que não poderemos adorar á Deus, pelo contrário, é bom que coloquemos em mente que, como cristãos tudo o que fizermos se tornará um acto de adoração se for em espírito e em verdade. Se a letra nos levar a contemplar á Deus, desde que estejamos seguros dela e do esquema, não exite em fazê-lo – Contemple á Deus.

Autoridade: Parece um pouco estranho falar de autoridade na coreografia; é, ela também faz parte das atitudes na coreografia. Se for necessário, dance com autoridade.

A liberdade é fundamental na coreografia. A pessoa deve sentir-se realmente livre e solta para dançar; desde liberdade de espírito, alma e corpo.

RITMO E ESTILO

Coreografia unicamente gestual
Coreografia unicamente em dança
Coreografia mista

COREOGRAFIA LIVRE

Atrás nos referimos de coreografias em que cada componente do grupo se dedica a fazer o que lhe apraz; isto é coreografia livre. Livre dentro dos limites de determinado estilo. É cada um, consciente do tipo de música, deixa-se levar e viver o momento da forma que quiser. Aí, o coreógrafo terá a possibilidade de criar, se envolver e produzir uma satisfação pessoal. Mas mesmo assim, existem alguns pontos que precisam ser observados:

Comunicação
Sincronia
Envolvimento

O facto de ser livre não deve levar a desordem. Para se evitar isto precisa haver então, uma certa comunicação entre os componentes presentes, os sentidos do coreógrafo devem estar em alerta para não provocar, choques no palco, quedas e pancadas, se for uma coreografia individual, aí o coreógrafo está de facto livre e não precisa preocupar-se com ninguém.

A sincronia também é importante, de facto ela é livre mas se os componentes poderem usar de um senso equalizador, com certeza tudo será mais agradável para os apreciadores.

O envolvimento por sua vez está a favor da coreografia. As vezes a coreografia, por ser um conjunto de gestos coordenados, não facilitam o envolvimento da pessoa que está mais preocupada em concentrar-se e fazer o que todos estão fazendo, se introduzirmos a coreografia livre, daremos ao coreógrafo a oportunidade de se envolver e deixar de lado as técnicas gerais, obrigatórias a todos os participantes.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Galeria de Fotos "6º Aniversário do Grupo"







































































































Galeria de Fotos




















































Galeria de Fotos




6º Aniversário do Grupo Serafins.
Na LAASP









Conceitos sobre Coreografia Gospel


DEFINIÇÃO (gospel)

É um conjunto de gestos corporais que visam expressar o sentido da música (e não só), de forma que mesmo sem cantar ou falar, as pessoas consigam compreender o que se está exprimindo.


Obs.: O uso da Mímica


OBJECTIVOS


Dinamizar a música
Aumentar a expressão musical
Complementar a música
Motivação pessoal
Louvor e Adoração
Ganhar pessoas ligadas a esta área e não só


JÚBILO E CELEBRAÇÃO
Júbilo: Alegria excessiva, contentamento expansivo. Alegria expressa com sorrisos, gritos e gestos.

Celebração: Cantar acompanhado de mais variadas formas de expressão, batendo palmas, gesticulando, pulando e dançando.
Obs.: O povo de Deus no Antigo Testamento dançava em suas festas com atitude pura diante do Senhor.

REGRAS BÁSICAS


Decência (tanto no vestuário como na própria dança, na expressão, etc.)
Coordenação (de passos, gestos, expressão, etc.)
Indumentária adequada ao estilo e ritmo da música
Espontaneidade e criatividade
Concentração
Autenticidade
Expressão corporal e facial
Sensibilidade corporal e facial

"Decência"

É importante que haja decência na coreografia, tanto no vestir como na própria arte. Existem estilos que definitivamente não devem ser apresentados na igreja e em nenhum outro lugar se se tratar de cristãos, por serem formas de provocação carnal, e de proveniência maligna, ou ainda inspiração demoníaca.
A decência é importante pelo facto de que o corpo do respectivo coreógrafo é templo do Espírito Santo, outro motivo é a própria natureza de alguns gestos que levam o coreógrafo a deitar-se no chão, ajoelhar, levantar pés e mãos, saltar e outros formas de expressão corporal que devem ser prevenidas com um traje decente.

"Coordenação"

A coordenação de gestos, passos, expressão é uma das mais importantes advertências para coreografia com excepção de coreografias livres em que cada coreógrafo do grupo se dedica a fazer o que lhe apraz dentro dos limites de estilo determinado.
Basta um único componente gesticular diferente, dar passos diferentes, expressar diferente para tirar a coordenação e sincronia da coreografia. Há o caso particular de coreografias em que cada membro tem sua parte específica, fazendo deste jeito diferente dos demais; é importante não confundir.

"Espontaneidade e criatividade"


Espontaneidade e criatividade: A coreografia não se resume simplesmente naquilo que se aprende, o coreógrafo deve ser criativo e espontâneo, deve ser capaz de em qualquer coisa que ouvir, e der para coreografar, assim o fazer. Precisa deixar o seu corpo ser levado pela força da expressão e pelo prazer da alma.

"Concentração"

A concentração é outro factor de extrema importância, não obstante eu deixar-me levar pela música, preciso de muita concentração. Dance com a alma e com a consciência.

"Autenticidade"

O coreógrafo deve ser autêntico. Significa que deve haver realidade e verdade naquilo que faz, ainda que o esquema não seja de sua autoria, precisa demonstrar autenticidade.

"Expressão corporal e facial"


A expressão corporal e facial é o que faz a coreografia. O coreógrafo deve ser capaz de impressionar aquele que vê, fazer chorar, rir, trazer emoção ao local, consoante ao estilo de música e tipo de coreografia. Cada palavra possui a sua expressão característica, tanto facial como corporal, deve haver estilo se necessário, agressividade (no bom sentido) se necessário, suavidade se necessário, chorar se necessário, rir se necessário, desfalecer se necessário, etc, etc.

"Sensibilidade"


Sensibilidade é o que não pode faltar numa coreografia. O coreógrafo deve ser sensível á música, ás palavras, aos próprios movimentos do corpo.


DANCE COM INTENSIDADE!!!!

Bençãos Mil!!!

sábado, 13 de junho de 2009

Historial do Grupo

"GRUPO SERAFINS"

Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes… É nisto que o grupo Serafins acredita incondicionalmente, o dom de Deus em nós.
Foi no 5º aniversário do grupo Adonai, sob a inspiração de Deus, que a jovem irmã Beth reuniu um número de 6 irmãs que ao serem treinadas pudessem constituir o grupo que já tinha designação: SERAFINS.
Sendo uma inovação no ministério de louvor e uma nova experiência tais irmãs abraçaram o projecto com toda garra e satisfação.


A primeira apresentação aconteceu precisamente na tarde musical da comemoração do 5º aniversário do grupo Adonai, onde os hinos coreografados foram: "Confia no Jeová Jireh e Vou Seguir". Daí em diante o grupo passou a trabalhar directamente com o grupo Adonai tornando-se parte integrante do mesmo. Com o passar do tempo, o grupo começou a receber convites individuais ou seja fora das actividades do grupo Adonai e como a Obra é de Deus não houve porquê não trabalharem neste sentido. O grupo era constituído apenas por meninas; por um momento houve a participação de rapazes que por falta de enquadramento ausentaram-se do grupo.

A dado momento o grupo foi reestruturado e passou a ter em vez de 6 10 componentes. Com estas 10 componentes o grupo retomou as suas actividades com intensidade até agora.

Hoje o grupo está organizado com a seguinte liderança:

Liderança: Amélia Cortêz
Sub: Vicência Jorge
Secretária: Eugênia Dias

Tesoureira: Ana Paula
Acessor de Liderança: Mirelda

Tem como texto base: Jeremias. 31: 4, 13 e 14.

Das actividades internas tem tido: Ensino sobre a coreografia; Ensaios fixos aos sábados, onde há um momento devocional, exercícios físicos, e o ensaio propriamente dito, e mais um dia opcional durante a semana.
Das actividades externas tem: participações especiais acompanhando grupos gospel, desde musicais, poesia e teatro, saídas aos centros e outras denominações. Participação em festivais de coreografia e shows de outros cantores gospel, casamentos, etc.

As actividades mais marcantes nos últimos anos foram: A participação na récita do sector de jogral, no show da cantora irmã Sofia, no festival de coreografia a nível da Sede, a participação no Vídeo Clip do grupo Adonai, Festival de aniversário do grupo Tetelestai.


Tem usado sem poupar esforços as suas habilidades para a glória de Deus e tem sido uma experiência sem igual.

BEM HAJA GRUPO SERAFINS.